A ansiedade e a pressão sentida antes e durante as provas

8 Mar 2024

A ansiedade e a pressão sentida antes e durante as provas

Tópicos do Artigo

8 Mar 2024

Olá Runner! Hoje, vamos abordar um tema que toca a muitos de nós corredores, sejamos novatos ou experientes: a ansiedade e a pressão sentida antes e durante as provas. Como podemos gerir estas emoções para melhorar o nosso desempenho?

Perceber a ansiedade nas provas

Para muitos corredores, a linha de partida de uma prova não é apenas o início de uma corrida física, mas é também o início de uma batalha mental. A ansiedade nas provas, muitas vezes manifestada por sintomas como batimentos cardíacos acelerados, mãos suadas e uma sensação de nervosismo, é uma resposta natural do corpo ao desafio iminente. No entanto, compreender a origem dessa ansiedade e aprender a geri-la pode transformar essa energia nervosa num impulso positivo para o desempenho.

A origem da ansiedade

A ansiedade que sentimos antes de uma prova tem raízes no nosso instinto de luta ou fuga – uma resposta evolutiva aos perigos percebidos. No contexto moderno, embora não estejamos a enfrentar ameaças físicas, o cérebro interpreta a pressão da competição de forma semelhante. Esta ansiedade não é necessariamente negativa; pode ser um sinal de que estás emocionalmente e fisicamente pronto para enfrentar o desafio que tens pela frente.

Tipos de ansiedade nas provas

  1. Ansiedade de desempenho: Relaciona-se com a preocupação com o próprio desempenho na prova. Isto pode incluir medo de não corresponder às expectativas pessoais ou à pressão de bater um recorde pessoal.
  2. Ansiedade situacional: Decorrente de fatores externos, como o clima, a multidão ou a importância do evento. Esta forma de ansiedade é influenciada pelo ambiente da prova.
  3. Ansiedade pós-traumática: Em alguns casos, experiências negativas passadas, como lesões ou provas mal sucedidas, podem causar ansiedade em eventos futuros.

Reconhecer os sintomas

A ansiedade pode manifestar-se de diferentes formas, desde sintomas físicos como tremores e aumento da frequência cardíaca, até sintomas mentais como preocupações excessivas ou dúvidas sobre si mesmo. Reconhecer esses sinais é o primeiro passo para geri-los eficazmente.

Transformar a ansiedade em energia positiva

Ao entender que a ansiedade é uma parte normal do processo competitivo, podes começar a transformá-la numa força motivadora. Em vez de temer a ansiedade, aceita-a como um sinal de que o teu corpo está a preparar-se para a ação. A chave é canalizar essa energia para melhorar a concentração e o foco, ao invés de permitir que ela te paralise.

Estratégias de combate à ansiedade

Aqui estão algumas estratégias para gerir a ansiedade antes e durante as provas:

  1. Preparação completa: Conhece o percurso, prepara-te para as condições climáticas e tem uma estratégia de corrida clara.
  2. Visualização positiva: Imagina-te a completar a prova com sucesso.
  3. Exercícios de respiração: Use técnicas de respiração para acalmar a mente e reduzir a tensão corporal.
  4. Diálogo interno positivo: Substitua pensamentos negativos por afirmações positivas e encorajadoras.
  5. Rotinas pré-corrida: Desenvolva uma rotina pré-prova para reduzir incertezas e aumentar a confiança.

Estratégias para gerir melhor a ansiedade

1. Preparação física e mental

Uma preparação completa é o alicerce para combater a ansiedade nas provas. Isto inclui:

  • Treino adequado: Segue um plano de treino adaptado ao teu nível e objetivos. A confiança no treino reduz a ansiedade, pois sabes que fizeste tudo o que estava ao teu alcance para a preparação. Não te esqueças: “falhar a preparação é preparares-te para falhar”.
  • Reconhecimento do percurso: Familiariza-te com o percurso da prova, se possível. Conhecer os pontos de partida, chegada, abastecimento e elevação podem diminuir a incerteza e o nervosismo.
  • Simulação da prova: Realiza treinos que simulem as condições da prova, incluindo horário, clima e hidratação. Isto prepara o corpo e a mente para o que vais encontrar.
  • Visualização: Dedica tempo para visualizar a corrida, imagina-te a superar os desafios e a atingir os objetivos. A visualização positiva aumenta a confiança e diminui a ansiedade.

2. Estabelecer metas realistas

Define metas que sejam desafiantes, mas alcançáveis. Tais como:

  • Metas de tempo: Sê realista com o tempo que desejas alcançar com base no teu treino e experiências anteriores.
  • Metas de conclusão: Para muitos, terminar a prova já é um grande feito. Definir isso como uma meta pode reduzir a pressão do tempo.
  • Metas de experiência: Concentra-te em desfrutar da experiência da prova, absorvendo a atmosfera e a comunidade.

3. Técnicas de respiração

O controle da respiração é uma ferramenta poderosa para reduzir a ansiedade:

  • Respiração profunda: Pratica respirar profundamente pelo diafragma, enchendo completamente os pulmões. Isto ajuda a acalmar o sistema nervoso e a reduzir a tensão.
  • Respiração ritmada: Tenta sincronizar a tua respiração com os teus passos durante a corrida, criando um ritmo constante que mantém a mente focada e calma.

4. Foco no processo, não apenas no resultado

A concentração exclusivamente no resultado pode ser esmagador. Em vez disso:

  • Celebra pequenos sucessos: Reconhece e valoriza as pequenas vitórias ao longo do caminho, como completar um treino difícil ou alcançar uma nova distância.
  • Foco no presente: Mantém o foco na passada atual, na respiração e nas sensações do momento, em vez de te preocupares com o que está para vir.
  • Auto-encorajamento: Fala contigo mesmo de forma positiva e encorajadora, como farias com um amigo.

Casos Práticos

Caso da Joana Teixeira

A Joana, uma maratonista amadora, sentia-se sempre ansiosa antes das corridas. Começou a implementar sessões de meditação e visualização na sua rotina de treino, concentrando-se em visualizar-se a correr com confiança e tranquilidade. No dia da prova, usou essas técnicas para manter a calma e conseguiu terminar com um tempo excelente, além de desfrutar mais da experiência.

Caso do Miguel Dias

Miguel, um corredor de 10 km, lutava com a pressão de ter sempre que melhorar os seus tempos. Decidiu estabelecer metas de desempenho mais realistas e concentrar-se em desfrutar da corrida. Ao mudar o seu foco para o prazer da corrida em vez do resultado, o Miguel começou a sentir menos pressão e ansiedade, o que paradoxalmente levou a melhores tempos.

Conclusão

A ansiedade antes e durante as provas é um desafio comum, mas com as estratégias certas, podes aprender a geri-la eficazmente. Lembra-te de que a preparação, a definição de metas realistas, as técnicas de respiração e o foco no processo são as melhores ferramentas para combater a pressão e melhorares o teu desempenho. Encara cada corrida como uma oportunidade de aprender e crescer, não apenas como um teste ao teu valor.

Aproveita os Saldos da ASICS e clica no banner

Artigos relacionados nesta categoria